Eu, a egoísta

Eu, a egoísta

Na família, tenho fama de egoísta porque penso em mim, em minhas prioridades e no que me faz bem sempre em primeiro lugar. Eu prefiro pensar com Lacan e dizer que não posso ceder do desejo. Quando cedia, quem pagava era eu mesma. Agora não cedo. Vendo este post do Gikovate pensei em outra coisa: Realmente gosto de ficar sozinha ou em companhia de quem me faz bem. Não consigo investir meu tempo quando as agulhas do mal estar me pinicam. Se isso é ser egoísta, me perdoem, mas, eu sou egoísta. Mas prefiro errar com o outro do que comigo. E olha que erro demais comigo mesma.Mas, no fundo acho que meu erro é não ter aprendido boas maneiras para a vida social e não conseguir fazer o jogo da boa educação.Depois dos 40 só quero fazer o que me faz bem. Mesmo que isso custe caro.E custa muito. Mas transformar o Outro em outro é a melhor coisa do mundo. Eu recomendo!

 

One thought on “Eu, a egoísta

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: