Browsed by
Mês: agosto 2016

Entre a vida e a morte

Entre a vida e a morte

      Desde criança me preocupo com a morte. Sempre me instigou ver que as pessoas precisavam chegar bem perto dela para decidirem viver. Lembro-me de, ainda criança, ver as pessoas com câncer ou outra doença grave fazerem planos e tomarem decisões que podiam ter sido tomadas há muito tempo. Lembro da angústia que sentia quando via meus pais refazendo planos e adiando projetos. Como me sentia culpada. Depois entendi que eles precisavam disso. Realização de desejo é muito…

Read More Read More

Elvis não morre jamais

Elvis não morre jamais

26/08/1977. Vejo a capa da revista Manchete. Digo para minha mãe que irei me casar com o moço da capa. Ela diz que não será possível porque ele morreu na semana anterior. Mas que, se eu fosse bem na escola, ela me daria um disco dele. Pulei do pré primário para o segundo ano. Desde então, todos os anos ganhei um vinil do Elvis Presley. Colecionei fotos dele e preguei na parede do meu quarto. Ao som dele, tive minha…

Read More Read More

A culpa não é da minha mãe, nem minha

A culpa não é da minha mãe, nem minha

Já faz um tempo que não escrevo. Precisei dele. Precisei do tempo e do silêncio. Sempre gostei do silêncio e de estar sozinha. Acredito que a solidão é um vazio que acreditamos preencher com a presença do outro. Já estar sozinha, para mim, significa estar comigo mesma, no meu tempo e do meu jeito. É não precisar me dividir naquele momento com os outros. È cuidar de mim. Lembro da minha infância, de criar a expressão “solidão de casa cheia”….

Read More Read More

%d blogueiros gostam disto: