Browsed by
Autor: Deise Dias

Deise Dias é psicanalista. Mestre e graduada em psicologia pela UFMG. Participante dos fóruns do Campo Lacaniano.
DOENÇA MENTAL E USO DE DROGAS

DOENÇA MENTAL E USO DE DROGAS

A dependência química é um grave problema de saúde pública, com sérias consequências para o futuro dos jovens e sociedade em todo mundo. O uso de drogas pode estar relacionado a doenças psiquiátricas.  Assim, diante de um paciente com dependência ou uso abusivo, deve-se investigar a existência de uma doença psíquica; como causa ou como consequência. Na esquizofrenia e no transtorno bipolar, em quase metade dos pacientes aparece a associação com abuso ou dependência de substâncias psicoativas. Um dos modelos…

Read More Read More

LIMITE E AMOR NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS

LIMITE E AMOR NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS

No passado a educação era rígida com limites castradores e castigos corporais e humilhantes. Mudanças aconteceram nessa relação e os pais  se aproximaram de seus filhos. O problema, hoje, é quando os pais têm dificuldades para impor limites e deixam que os filhos façam o que querem sem limites. Do autoritário ao permissivo, comportamentos radicais são ruins para a educação. Crianças e adolescentes sem limites, sentem que os pais não se importam com eles, já que não ligam para o…

Read More Read More

A DOR E A DELÍCIA DE UM AMOR INVENTADO

A DOR E A DELÍCIA DE UM AMOR INVENTADO

Freud fala de um mecanismo chamado projeção. Ele acontece quando enxergamos ideais, pensamentos, desejos, sonhos e até sentimentos indesejáveis em outras pessoas, que são nossos e às vezes não os reconhecemos. Todos projetamos, vez por outra, sem perceber. Algumas vezes, nossa vida amorosa é construída por projeções. Solidão e tédio, duas coisas que parecem sufocar devagar. Um dia vazio, nada interessante para fazer e aceitamos o convite da pessoa que foi desinteressante desde o início, mas quem sabe melhora… Dias…

Read More Read More

CUTUCANDO AS FERIDAS

CUTUCANDO AS FERIDAS

Quando criança ouvimos a mãe dizer “pára de cutucar esse machucado!” Era só criar casquinha e a gente botava o dedo até sangrar. Um ‘prazer’ em tirar a casquinha  que se formou. Depois de grande, continuamos colocando o dedo na ferida que está se fechando. Observe. Passam dias, semanas, meses sem mexer no que nos causa dor. Um dia,  cutucamos a ferida até o sangue jorrar de novo. Pode ser fuçar as redes sociais de alguém do passado, mandar uma…

Read More Read More

O ato do adolescente

O ato do adolescente

A tendência ao ato é uma marca da adolescência. Para dar sentido à vida ou enfrentar  dificuldades, cada sujeito deve inventar um modo de se nomear. Entre essas invenções, inclui-se o correr riscos. O jovem, na falta de referências que o auxiliem nessa fase, utiliza-se do ato como forma de lidar com o mal-estar provocado pela adolescência. O jovem se encontra desamparado e o ato aparece como forma se lidar com a angústia.  Muitas vezes quando um adolescente pratica pequenos…

Read More Read More

Doença mental e uso de drogas

Doença mental e uso de drogas

A dependência química é um grave problema de saúde pública, com sérias consequências para o futuro dos jovens e sociedade em todo mundo. O uso de drogas pode estar relacionado a doenças psiquiátricas.  Assim, diante de um paciente com dependência ou uso abusivo, deve-se investigar a existência de uma doença psíquica; como causa ou como consequência. Na esquizofrenia e no transtorno bipolar, em quase metade dos pacientes aparece a associação com abuso ou dependência de substâncias psicoativas. Um dos modelos…

Read More Read More

Tempo de muda

Tempo de muda

Sou dessas que gosta de estar só. Aprendi que é importante para mim o tempo comigo mesma, com meus bichos, livros e discos. Sou daquelas que se sente sufocada por abraços muito fortes, quase engolida por pessoas que violam minhas correspondências com boas intenções, que ditam soluções que caem como uma luva do jeito que elas próprias levam a vida. Sou gente que se sente afogada por aqueles que cobram e tentam impor sua vontade. Sou essa que ama a…

Read More Read More

Confissões de um alcoolista*

Confissões de um alcoolista*

Para a analista ele conta que acordou na rua depois de noites de bebedeira e descontrole.   Família? Não tinha até que ela chegou. Foi uma garota que ele conheceu cuja vida não girava em torno de bebidas. No primeiro encontro ele viu que ela era diferente. Ele pediu vodka e ela suco. Casaram e tiveram um filho. Ela se dedicava à família e ele perdia o controle da bebida. Perdeu o emprego. As noites de amor se tornaram madrugadas de…

Read More Read More

Melhor ainda é possível*

Melhor ainda é possível*

Para ele, a experiência de amar não é  tranquila. Vive fugindo do amor e de suas complicações emocionais, pelo medo do risco de se entregar e se expor. Se deu bem no trabalho. Conta bancária bem feita, vida amorosa desfeita. Ele fala da dificuldade com o amor ao revelar as estratégias obsessivas que usa para  afastar de si toda forma de intimidade Amigo de uns, com distância de segurança. É especialista em provocar desencontros com sarcasmo, ferindo as pessoas ao…

Read More Read More

Uma verdade sobre a mentira*

Uma verdade sobre a mentira*

A mentira aflige tanto pais de crianças que mentem quanto adultos que  se surpreendem com as mentiras do outro. As crianças mentem, às vezes, porque desejam dar aos pais a versão que, acham, estes gostariam de ouvir. Os pais precisam se questionar se estão impondo aos filhos os seus desejos e se interessando pouco pelos desejos deles. Deixar de brincar é o que agrava a intensidade da mentira. Se, ao invés de mentir, a criança  brinca, pode obter realização de…

Read More Read More

%d blogueiros gostam disto: